Pablo Casado Planeja Aliviar A Porta-Voz De Gênova, Que Propôs Feijóo 1
Finança

Pablo Casado Planeja Aliviar A Porta-Voz De Gênova, Que Propôs Feijóo

O presidente do PP, Paulo Casado, está aproveitando as últimas semanas pra planejar o novo sentido de teu partido e as transformações que pretende empreender pela cúpula nacional. Casado não apenas vai fazer alterações no Congresso e o Senado, onde renovará os porta-vozes (e não antes da sessão de investidura de Pedro Sanchez), todavia, sobretudo, pela direção nacional do partido. Sua ideia é acrescentar o núcleo de decisão, com algumas nomeações e alterando as atribuições de alguns dos dirigentes atuais.

Pra isso, livrar-se-á de algumas “quotas” territoriais e será reforçado o papel de, pelo menos, quatro dirigentes: Teodoro Garcia mar egeu -artífice dos pactos-, Javier Maroto, Cuca Gamarra e Ana Beltrão. A principal modificação será o relevo pela Portavocía de Gênova. Casado idealiza que a vice-secretária-geral de Comunicação, Marta González, deixe de ser a voz do partido e passe a novas responsabilidades, segundo foi possível saber O Mundo. González é um dirigente muito próxima Alberto Núñez Feijóo, que foi quem abençoou a tua nomeação.

  • Três Outros aspectos
  • Registado: 14 mar 2006
  • Acelerar a comercialização de tecnologia de carros híbridos elétricos
  • Assim se montaram os idiomas de ‘jogo of thrones’, ‘Star Trek’ e ‘Avatar’
  • O PSOE voltado mais uma vez para o abismo o 25-S
  • 2 Governo do PSOE
  • vinte de agosto: Estónia recupera a tua autonomia da União Soviética
  • Nico Rosberg – 367 pontos

Não é em irão, foi secretária-geral de Igualdade no primeiro mandato do barão galego na Junta, a partir de 2009 até 2011, quando deu o salto pro Congresso. O partido considera-se que ela cobre uma “quota” de Feijóo.

Na direção do PP são embaralhadas numerosos nomes pra substituí-la. Os principais são os da atual secretário adjunto de Política Social, Cuca Gamarra, e a deputada e presidente do PP navarro, Ana Beltrão. Gamarra ganhou muito peso no jogo após o seu bom fazer pela campanha das eleições regionais e locais, em que o PP realizou certa “recuperação” após o descalabro das gerais. No recinto de Casado dão a certeza de que terá um papel mais relevante do que até de imediato.

Gamarra é a única vicesecretário que apoiou Sáenz de Santamaría. Além do mais, é a favorita dos barões não casadistas, de modo que encumbrarla compensaria a postergação de Marta González. Cabe recordar que Gamarra aumentou muito sua agenda mediática nas duas últimas semanas, chegando a acumular até cinco atos, em um só dia.

O caso de Ana Beltrán é desigual. Nas seletas reuniões de matinas de quinta-feira (no Comité de Direção do PP) irão permanecer prontamente dois lugares livres. O primeiro, o de Esteban González Pons (sua substituta como porta-voz europeia, Dolors Montserrat, agora era filiado do comitê).

O segundo, Ignacio Cosidó, o que as referências consultadas descartadas para reforçar como porta-voz do Grupo Parlamentar Popular no Senado. Maroto vai ficar mais gordo e a outra artífice da candidatura de Casado, Andrea Levy, continuará como vice-secretária-geral.